Nossos números!

Nestes 5 meses passamos por  152 dias  de viagem com  momentos maravilhosos, que estes sim, são incontáveis, o restante conseguimos registrar.

2 meninos apaixonados pela vida!
3 malas
8140 fotos.
51 cidades rodados na Europa e Africa
29 vôos onde conhecemos 7 novas cias áereas.
26 trechos percorridos por Trem
30 diferentes hospedagens onde sua maioria em hotéis ou em casa de familia/amigos
184 postais onde enviamos 1 de cada cidade obrigatoriamente aos nosso pais, os demais fomos lembrando dos amigos e de momentos especiais!

E muitas histórias e experiências para contar pessoalmente. Já estamos no Brasil você já nos encontrou? estamos com saudades!

Anúncios

Fechando as malas!

Começamos a difícil tarefas de fechar as malas, já estamos um pouco experts neste quesito, afinal  nestes 5 meses de viagem passamos por 51 destinos onde abrimos e fechamos muitas vezes as malas. Mas desta vez  está sendo diferente, pois além da bagagem que nos acompanhou, fizemos um pouquinho de compras que fizemos nesta reta final…

Confessamos que não é uma tarefa tão fácil quanto todos imaginam, afinal colocar tudo dentro da mala é fácil, o dificil é equilibrar o peso para não pagar excesso de babagem, onde algumas cias chegam a cobrar 20 euros por kilo excedido.

Malas prontas

Durante os 5 meses aconteceu de tudo, compramos novas malas, mandamos uma de volta pela Alexandra, concertamos  alguns pontos que quebraram, tentamos despachar algumas coisas pro Brasil e voltou, passamos por de tudo um pouco, a única coisa que não nos aconteceu foi extravio de bagagem, ainda bem!

Mas o nosso xodó mesmo está em  nossas malas de bordo, que compramos  quando estavamos saindo de Portugal e partindo para  Espanha, elas viraram o registro vivo da viagem, pois começamos a colarmos um adesivo  de cada cidade que passavamos, ficou bem bacana, os adesivos substituiram os carimbos do passaporte, como estamos viajando com passaporte português, quando circulamos pela EEUU não ganhávamos carimbo de entrada-saída, uma pena que as cidades que visitamos em Portugal não foram contempladas.

Os adesivos valem como carimbos do passaporte

Malas prontas, vamos nos despedindo de Paris e o próximo post será do Brasil!

 

Paris, últimos dias…

Estamos na reta final da viagem, desta forma, estamos visitando os últimos lugares que ainda faltam na lista de pontos a se conhecer e dando início ao momento shopping, uma das coisas mais gostosas para se fazer em Paris!

Ontem o roteiro foi mais fino, fomos para a região da sofisticada Rue Saint Honoré, com suas lojas mega grifas uma ao lado da outra, a Place Vendome rodeada de joalherias e o famosos hotel Ritz, as galerias do Palais Royal ea famosa Collete, sempre tinha ouvido falar que a Collete era tudo de incrível, sim, é uma concept store, tudo lá tem a pegada do design, vende um mix de coisas de casa/dia-a-dia e roupas de designers bacanas, mas vamos combinar, não achei nada de mais, decepcionou…

Place Vendome

Rue Saint Honore

E claro, passar na primeira loja da maison Chanel, na Rue Cambom,  é uma experiência a parte, entrar pelo hall com a escadaria de espelhos e imaginar a Coco alí, sentadinha no alto da escada vendo as modelos do desfile, como mostrado no filme realmente é emocionante para quem gosta de moda, fora que a loja inteira (seja arquitetura ou produtos) é linda!

Maison Chanel, Rue Cambom 31

Repare na cena inicial do trailer, é a escadaria que falei!

Da Chanel, fomos até a Merci-Merci, uma outra concept store, mas essa com muito mais conceito, onde as peças da loja são feitas por designers renomados e parte dos lucros são revertidos para uma ONG que ajuda crinaças carentes de Madagascar, a idéia é ótima, e a loja, incrível! Infelizmente a parte de roupa estava fechada para balanço, e só visitamos a parte de house wear, e dava vontade de colocar tudo na mala!

Hoje o destino foi o bairro de Montmartre, para visitar a belíssima igreja de Sacré Coeur, com diretio a vista de quase 360º de Paris, já que a igreja fica num dos pontos mais altos da cidade, mas o clima hoje não ajudou muito a vista, Paris a -1ºC estava bem encoberta…

Igreja de Sacré Coeur

Do alto de Montmartre, Paris ao fundo

E o bairro de Montmartre, um charme só, ótimo para compras para casa com várias lojinhas charmosas e cheia de coisinhas igualmente charmosas!

Ruas charmosas em Montmartre

Dica para compras:
  •  Se quer comprar na tradicional ZARA, vá na loja da Rue Saint Honoré, fuja da Zara da Champs Elysée ou outros locais com muita concentração de turistas, a loja da Saint Honoré é quase uma boutique, calma, vazia, organizada, os funcinários até te atendem, coisa que não faz parte do perfil da Zara!
  • Vá na tradicional Galeries Lafayette, visite a loja e seu belo atrio e vitral, mas ande alguns passos a mais na rua e visite a Printemps, uma loja de departamento tão grande quanto a Lafayette, com as grifes e produtos tão badalados quanto a Lafayette só que bem mais vazia sem a turistada passeando.

Fomos ver o Mickey!

A temperatura marcava – 3 as 9 da manhã, mesmo assim Paris acordou com Sol e fez um lindo domingo, este é o nosso último domingo da viagem eu ainda brinquei com o  Rodrigo que este é o nosso último domingo sem nos preocupar que a segunda feira está chegando e com ela mais uma semana  de trabalho e compromissos… Nossa vida está prestes ao voltar ao normal!!!

Nosso destino hoje  foi  a Disney Paris, fomos na casa  francesa do Mickey  e fica aqui nossa dica para você que visita a cidade e tem um dia livre para visitar o Disneyland Park e o Walt Disney Studios.

Rodrigo e o Castelo da Bela Adormecida

A Disney tem  como seus princípios, sonhar, acreditar e ousar,  isto é perceptível do momento que você compra o seu ingresso até o seu último segundo nos parques. Tudo é planejado nos mínimos detalhes para que tudo saia perfeito!

Mickey por todos os lados !

Piratas do Caribe!

É sem dúvida nenhuma um programa fabuloso para todas as idades, aqui adultos voltam a ser criança,  e todos se divertem e sonham, um programa para imaginação! Aqui vale pensar em imaginar em tudo, eu como profissional de eventos e  turismo não consigo deixar de reparar como eles conseguem ser perfeitos na logística, nos detalhes, na cordialidade, limpeza e na mão de obra,  e claro tudo sempre com muita magia!

Rodrigo brincando na casa do pinóquio!

Tudo isso fica ainda mais claro e objetivo se você lá leu  Nos bastidores da Disney de Tom Connellan, se ainda não leu fica aqui mais uma dica. Ao caminhar pelo parque e ver tudo aquilo e lembrar do livro dá vontade de largar tudo e ser um membro do elenco!

Member Casting: Pateta!

O personagem mais procurado pelo parque!

Dicas para facilitar seu passeio pelo parque:

– Você pode comprar seu ingresso antecipadamente no site www.disneylandparis.com assim evita filas na chegada do parque. O ingresso não possui data específica você faz a compra e pode utilizá-lo até 06 meses depois da compra. Para entrada no parque basta imprimir o ingresso que você receberá por e-mail.

– Comprando ainda pela internet, você consegue um preço melhor do que na bilheteria,  vale consultar a opção de comprar  o pacote para visitar os 2 parques e ganhar 15% de desconto nos ingressos.

– Evite fila na principais atrações do parque, você pode retirar antecipadamente  no proprio local da atração  e gratuito o Fast pass, trata-se de uma senha com horário marcado, assim você pode fazer outras coisas e volta apenas no seu horário e sem ficar na fila. Vale a pena consultar se sua atração tem o símbolo FP.

– Se na correria da entrada esquecerem de carimbar sua mão, peça para o atendente, o carimbo facilita sua entrada de um parque para o outro, principalmente se você comprou pela internet pois o ingresso é nominal e você precisa mostrar seu documento a cada momento. Use o carimbo!

– Se vocês está hospedado nos hoteis da Disney maravilha, caso contrário a melhor opção de chegar é o trem RER que custa 6,70 Euros por pessoa e trecho ( compre bilhete até a área 6, senao vc nao consegue sair quando chegar). Saindo da estação de trem que faz conexão com o metrô Opera o percurso é de aproximadamente 50 minutos. Consulte o mapa do metro pois existem inúmeras linhas que fazem conexão com RER, veja a mais proxima de sua estadia.

– Mapas dos parques e programação das atrações estão disponíveis em vários idiomas gratuitamente na entrada dos parques.

 

Cannes

Para fechar nosso últimos dia na Côte d’Azur fomos até Cannes, a cidade do Festival International du Film, a cidade vive basicamente do tursimo, e claro, agora no inverno e fora da temporada do festival (sempre em Maio) estava vazia e tranquila.

O passeio a Cannes se resume a circular pelo seu charmoso centro, ruas de pedestres com restaurantes e lojinhas de souvenir, e a exuberante avenida La Croisette, com seus edifícios neoclássicos-belle epoque (grande parte hoteis de alto luxo, como o Carlton, que inspirou a arquitetura do nosso Copacabana Palace) e claro, a sequencia das grifes Prada, Louis Vuitton, Gucci, Valentino, Miu Miu e por aí vai…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resumindo a Côte d’Azur: Nice é a cidade grande, Mônaco é literalmente a princesinha chic, e Cannes é para badalar 

Cannes, certamente mais um destino a se voltar no verão e preferencialmente durante o festival de cinema!

P.S.: Para fechar Nice, após chegar de Cannes fomos a Catedral Saint-Nicholas, a maior catedral ortodoxa russa fora do ex-país soviético. Um prédio muito belo!

Serviço:
De Nice para Cannes vá de trem, ida e volta 12,20euros por pessoa,a viagem leva uns 30min e tem trem a cada 15min.
O aerporto mais próximo é o de Nice, existe um aeroporto em Cannes, caso você seje um astro de Hollywood e estiver chegando no seu jatinho particular!

Principaute de Monaco

Se Nice é charmosa, Mônaco é chic-chic-chic, como diz o amigo Gabriel Valdivieso do tão chic Quarto&Sala!

O Principado de Mônaco, é um microestado situado no sul da França e faz costa com o mar Mediterrâneo. Possui aproximadamente uma área de dois km quadrados (sendo o segundo menor Estado do mundo, atrás apenas do Vaticano) e é o estado com a densidade populacional mais alta do mundo.

pela quantidade de prédios dá para ver que a densidade demográfica é grande mesmo, todos querem sua vista para o mar!

Chegamos hoje em uma Mônaco vazia e tranquila, ok é inverno e baixa temporado, mas além disso era feriado, dia de Santa Devota… Como Mônaco é uma cidade localizada 100% num rochedo e a estação de trem chega lá em cima, a primeira missão foi achar o caminho até lá em baixo, próximo ao mar, bem foi fácil, pois para baixo todo santo ajuda, e o santo de Mônaco tem elevador e escada rolante por toda a cidade, num é chic-chic-chic ??

Circulação vertical pública

Nosso primeiro destino foi Mônaco Ville, a parte mais antiga do principado, onde encontramos a catedral e o Palais Princier, e claro, assim como em Nice, no caminho os mais deslumbrantes e bem cuidados jardins, andar pela cidade é como andar por um condominio fechado da Barra da Tijuca ou AlphaVille em SP, tudo em seu devido lugar, florido, limpo, quase perfumado…

Mar azul! E o prédio ao fundo é o Museu Oceanográfico+Aquário

E pelos jardins fomos caminhando...

...encontramos um Romero Britto...

...ficamos perdidos, mas as flores sempre presentes...

...até encontrar a catedral...

...no charmoso centro antigo de Mônaco Ville...

...e chegar até a casa dos príncipes, o Palais Princier.

Do outro lado de Mônaco Ville, atravessando a área do porto fica a área de Monte-Carlo, claro, onde fica o famoso cassino de Monte-Carlo e a ópera de Mônaco.

Porto de Mônaco

Porto de Mônaco

A região de Monte-Carlo, é a região da badalação, dos ultra luxuosos hoteis, as joalherias e as lojas de griffe (é engraçado que em todas as cidades da europa quando avistamos a primeira loja de griffe pode saber, todas as outras vem em sequencia, uma do lado da outra, ficam sempre de mãos dadas, bem, no Brasil também, o que dizer da Oscar Freire?).

Casino de Monte-Carlo, onde perdemos 10euros nos caça-níqueis!!

 

Ópera de Mônaco

Quando as grifes começam, vem uma do lado da outra: Gucci, Hermès, Louis Vuitton, Chanel...

E em todas as vitrines da cidade tem a fotos dos príncipes!

E o shopping? Coisa phina, tá!

E no paraíso fiscal: crise, que crise ?

Mônaco foi assim, um agradável passeio por um ensolado dia de inverno, numa das cidades mais  elegantes que já estivemos!

E pelas ruas...

...encontramos belos jardins...

...em uma cidade muito charmosa.

E gostou de Mônaco e quer vir morar aqui? Saca só os preços básicos:

509m² sendo 268 úteis, só 10milhões e 500mil euros!

Apenas 184m² por uma bagatela de 7milhões e 500mil euros!

Serviço:
De Nice para Mônaco existe trem a cada 15min, e a viagem não dura mais que 30min pelo lindo litoral da Côte d’Azur. O bilhete custa 5euros (primeira classe) e pode ser comprado na hora nos terminais eletronicos da estação.  
Em Mônaco não existe aeroporto, o internacional mais próximo fica em Nice e oferece um serviço de transfer por helicoptero, tá!

Um dia em Nice

Nice esta sendo a base para nossa visita de 4 dias pela elegante região da Côte d’Azur, o segundo destino turístico da França, é uma cidade grande, mas sem perder os areas de pequena cidade charmosa litoranea.

O passeio começou por uma área mais moderna de Nice, se é que podemos chamar de “área mais moderna”, mas na praça onde certamente se encontram os prédios públicos mais contemporâneos: o Acropoli, um grande centro de exposições e o MAMAC (Museu de Arte Contemporanea).

Acropolis Centro de Exposições

Um dos prédios do MAMAC e Acropolis ao fundo

Prédio principal do MAMAC

Mas como o verdadeiro charme de Nice fica a beira mar, lá fomos nós atras do mar mediterraneo, passando primeiro pelo porto de Nice com a igreja Notre-Dame du Port, para proteger os navegantes.

Porto de Nice

Notre Dame du Port

Do porto, demos a volta pela colline du Chateau, onde tivemos, do alto, a primeira visão da Promenade des Anglais.

Praia de Nice - Promenade des Anglais

A Promenade des Anglais, a Prom para os locais, um passeio com vários quilometros a beira mar, os encontramos os mais charmosos prédios em estilo neoclássico frances e claro os mais luxuosos hoteis.

Por toda "prom" existem esses abrigos de pérgolas brancas para uma pausa

Passeio a beira mar

Restaurante à beira mar é assim, quase com o pé dentro d'água!

O famoso e chic hotel 'Le Negresco'

Em Nice o famoso pintor Matisse passava várias temporadas, e por isso um dos grandes museus da cidade é dedicado exclusivamente a ele, lá ainda não fomos, e talvés não iremos, assim como em Berlim, o trio Europa-Museu-Igreja já deu, agora é curtir os últimos momentos, passear e ficar sentado ao sol… O sol é necessário para esquentar, porque aqui num tá muito frio, na média de 10graus, mas o vento, esse é inimigo!

Falando em sol, quando estivemos em Londres o amigo João que nos recepcionou pela noite dos PUBs londrinos e que lá já vive por 3 anos falou “você sabe o que é passar todo um inverno no cinza, sem sol?” E aqui em Nice vimos como o sol é necessário, como as pessoas correm para o sol, seja os adolescentes vestidos tomando sol e curtindo a beira mar, ou seja os mais ousados pelados ou quase para não ficar com a marquinha da sunga (ou uma marquinha exótica) ou seja aqueles que acham qualquer lugar, tiram o casaco, a calça e deitam, pois o sol é necessário ! Viva o sol!

Também é de roupa que se vai a praia...

...ou quase sem nenhuma (repare que na praia num tem areia, é tudo de pedra)...

 

...ou tira o casaco, acha um cantinho ao sol e voilá!

Brasil, abençoado com sol praticamente 365 dias do ano, mas vamos combinar, num precisava fazer 45graus, né !?

P.S.: Não podemos esquecer dos belíssimos jardins, para qualquer lado que se olha lá esta um jardim florido e uma fonte, tudo tão civilizadamente pacifico-lindo-limpo-belo…

Os jardins de Nice

E por aqui também tem Carnaval! A infra estrutura já está sendo montada, arquibancadas na rua principal, e olha, que o Carnaval daqui é quase um Carnaval de Salvador vai de 18 fevereiro até 8 março ! Animação !

Programação do Carnaval de Nice

Preparativos para o Carnaval