Marrakech – Day2

Hoje o dia foi de explorar Marrakech !

Primeira parada: Palais de Bahia, que aqui significa “brilhante” literalmente ao lado do nosso Riad, foi constrido no século 19 destinado para ser o maior palácio da época, depois de muitas e muitas festas que ali aconteceram o palacio ficou fechado por 14 anos, o que o deteriorou, e hoje está aberto ao público, infelizmente continua se deteriorando, pois não há muito sinal de restauro e nem conservação pelas suas inúmeras salas (tantas quantas as concubinas que alí viveram) decoradas com azulejos e pátios com fontes de mármore, uma grande pena…

Palais de Bahia

Seguindo o caminho, passamos pela praça Jemaa el Fna, o centro “nervoso” da Medina (descobrimos hoje que estamos hospedados dentro da Medina, dentro da cidade real, dentro das muralhas!), nesta praça encontra-se o grandee incrível mercado, ruas e ruelas lanbirinticas cobertas por bambus, especiarias, artigos de couros, lenços, burcas, artigos de prata, etc etc… uma diversão para o cartão de crédito, bem, isso não é tão usual por aqui, o que vale é o dinheiro vivo e claro, com valores sempre bem pechinchados ! Fora da área do mercado encontra-se as barracas de frutas secas, barracas que preparam comidas na hora e no meio da rua, os encantadores de cobra, os dançarinos com macacos, as mulheres pintando as mãos de renha, muita música, dança e pessoas ! Locais + turistas, o centro da Medina é um verdadeiro formigueiro.

Mercado em Jemaa el Fna

Praça Jemaa el Fna

Para descobrir a cidade “moderna” fora das muralhas, compramos o passeio ônibus turistico de 2 andares e fomos até a área dos palmeirais, uma espécie de deserto com mais de 200mil palmeiras, uma área mais afastada onde grandes hoteis-resorts-campo de golfe se instalaram.

O passeio finalizou com a visita ao incrível Jardim Majorelle, inicialmente residência do pintor Jacques Majorelle, que veio de Paris em 1919 e alí se instalou para pintar, desde 1980 é patrimonio de Pierre Bergé e Yves Saint Laurent, que usavam o local como casa de veraneio, e hoje parte é aberta ao público e é onde se encontra as cinzas de YSL  falecido em 2008.

Jardim Majorelle

Para falar do jardim é necessário um paragrafo novo, o local é divino, todos os edifício (novos e antigos) de Marrakech são no tom de terracota (devido a cor avermelhada da argila local usada para revestimento das fachadas) e entra-se no jardim e as construções são coloridas, um tom de azul turquesa tão lindo e ilumidado, misturado com vasos laranjas e amarelos que vão delimitando os passeios e lagos de carpas e tartarugas… Deslumbrante imaginar YSL por alí, pensando as próximas coleções !  

Jardim Marajolle

Para fechar o Day2 Marrakech, voltamos a praça Jemaa El Fna para jantar um “menu degustação” de couscus + tajine !

Couscou Marroquino !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s